Biografia Rodolfo Clix


A gramática da fotografia propõe a Rodolfo Clix inexauríveis ocasiões de pesquisa que subtrai ao mero esquema didático, coincidindo esse a um seu critério de analise mental, que não pára na superfície, não se contenta com a aparência imediata das coisas, mas tem a curiosidade de conhecer espaços, situações, objetos em sua dinâmica vital.

Tão rigorosos são os parâmetros utilizados na suas visualizações que esse fotógrafo promissor entende tomar consciência e confirmação, segundo um projeto por ele próprio estruturado no sentido de obter eventualmente um diagrama cartesiano.

Ao observarmos as criações de Rodolfo Clix, temos a impressão que para o jovem fotógrafo, a fotografia é, na sua substância, um conjunto de procedimentos operativos, não necessariamente concluídos a fins artísticos, que podem ser validos de conformidade com a metodologia seguida e do bom resultado da operação desenvolvida.

Entretanto a fotografia nos ensinou depois da gráfica e juntamente com ela, que não existem mais obras de arte consideradas objetos únicos, onde o valor estético é influenciado ou até mesmo do valor econômico do produto; mas que existem modos diferentes de operar que determinam novas faixas de cultura independentemente do lado artístico da obra.

As quatro fotos da série "Paisagens" realizadas em "infrared" e doadas ao Museu de Arte do Parlamento de São Paulo, são resultado de experiências inovatórias de Rodolfo Clix que, através de uma técnica apurada e o uso de filtros especiais consegue transformar suas maravilhosas paisagens tropicais em luminosas e glaciais congêneres escandinavas Rodolfo Clix, nasceu em São Paulo em 1975, onde cursou a Faculdade de Comércio Exterior. Iniciou-se na fotografia por uma atração que sempre teve por cachoeiras, capturando o movimento das águas e conseguindo transformar suas quedas em reais véus de noiva.

Nestes últimos anos tem se dedicado à divulgação de fotos online através dos bancos de imagens

Por outro lado, fotos de sua autoria foram publicadas na revista Veja, no encarte especial do The New York Times, na revista da Folha, e em inúmeros CDs, livros e no site do National Geographic Magazine Brazil.

Assembléia Página