TIM WALKER:

Com fotografias nos acervos do Victoria & Albert Museum e da National Portrait Gallery, em Londres, Tim Walker sustenta, em suas imagens, aspecto fantasioso – nem sempre presente (ou aceito) no mundo da moda -, estabelecendo relações entre o fotógrafo, modelo e espectador. Nunca focando apenas no produto ou na estética, e sim na identidade e individualidade de quem é fotografado.

KENT ANDREASEN:

O fotógrafo é conhecido por estudar em suas fotografias como o ser humano não se interessa mais por detalhes. Mostrando que estes são esquecidos devido à correria do dia a dia e que atualmente selecionamos, das coisas que nos rodeiam, o que mais nos interessa – excluindo o resto. Ou seja: o foco principal em suas imagens é centrado em detalhes.

BEN HASSETT:

Ben Hasset, requisitado por seus ensaios de beleza, tem como marca registrada a habilidade nos jogos de sombra e luz. Ressaltando principalmente detalhes do modelo e do make, o fotógrafo aproveita-se do contraste para colocar em evidência o produto e algumas particularidades.

ERWIN BLUMENFELD:

Remando constantemente contra a correnteza, Blumenfeld desenvolveu um estilo extremamente particular, utilizando-se de solarização e espelhos – técnicas complexas e autênticas para sua época. Ângulos elaborados, “seda molhada” e a predominação de uma ideia surrealista marcaram o trabalho do fotógrafo que, durante toda a sua carreira, compartilhou suas imagens em forma de arte.

GUY BOURDIN:

Acredita-se que o caráter erótico e quase violento presente na grande maioria dos seus trabalhos deve-se ao abandono pela mãe em seu primeiro ano de vida, fato que também contribuiu para nunca expor completamente o tema abordado em suas fotografias, sempre deixando partes ocultas, o que representaria a mãe (supostamente) “desconhecida”. O jogo entre cores, a combinação entre o real e o desejo, o mistério, o enquadramento do enquadramento… Tudo contribuiu para que Bourdin se tornasse referência em publicidade na sua época.

 

MICHAL PUDELKA:

Sensibilidade, juventude e fragilidade. Entre cenários desconhecidos, essas são características que Pudelka conserva em suas imagens. Captação de sensações e a utilização de luz natural também fazem parte dos cliques do fotógrafo.

RICHARD BURBRIDGE:

Imagens perfeccionistas, pensadas detalhadamente para saírem impecáveis. Apesar de Richard ser também conhecido por algumas anormalidades inusitadas em suas fotos, o estudo e planejamento que visava sempre alcançar a perfeição era visível e o aspecto impecável de suas fotos se tornou particularidade reconhecida do fotógrafo.

VENETTIA SCOTT:

Venettia, além de renomada stylist, aventurou-se na fotografia deixando bons rastros para trás. Com apenas o uso de luz natural, a ex-mulher do fotógrafo Juergen Teller trabalha seu modésto conhecimento em fotografia perante cenários românticos, modelos de aspecto inocente e na simplicidade de alguns elementos da natureza – como grama e arbustos.

VIVIANE SASSEN:

Não só focada no aspecto “moda”, Viviane documenta, de diversas maneiras, as cores da África; onde viveu quando pequena antes de se mudar definitivamente para o Quênia, aos dezesseis anos. O contraste entre a pele e as mais diversas cores que penetravam em sua fotografia são características marcantes da fotógrafa, que aborda, além da moda, questões raciais.

ELLEN VON UNWERTH:

Conhecida por fotografar em sua maioria mulheres, Ellen traz para seus trabalhos uma elegância frenquentemente sensual, com produções ricas em detalhes e texturas, sempre mesclando graça ao aspecto sexual da figura feminina.

 Fonte: http://revistalofficiel.com.br/10-fotografos-de-moda-que-fogem-do-tradicional-e-que-voce-precisa-conhecer/

Leave a comment