Existem algumas regras que podem ajudar na composição de uma fotografia. Na verdade, a palavra regra não deve ser lida à letra. Todo fotógrafo deve saber quando seguir uma regra e quando não seguir. É vantajoso conhecer estas regras básicas de composição fotográfica e testar. Depois, pode decidir se as utiliza ou não no momento de fotografar.

Há fotógrafos, contudo, que defendem que muitas dessas regras podem e devem ser quebradas em situações as mais diversas, produzindo fotografias com qualidade igual ou superior àquelas fotos que seguem as regras, o que, no entanto, exige uma maior experiência e percepção visual do profissional.

Como elementos da linguagem fotográfica temos:

a) planos – corte, enquadramento
b) foco – foco diferencial, desfoque, profundidade de campo
c) movimento – em maior e em menor grau, estaticidade
d) forma – espaço
e) ângulo – posição da máquina
f) cor – gradação de cinzas, as cores
g) textura – impressão visual
h) iluminação – sombras, luzes
i) aberrações – óticas, químicas
j) perspectiva – linhas
l) equilíbrio e composição – balanço, arranjo visual dos elementos.

 

Composições radiais: Transmitem uma sensação de vida, mesmo que o motivo seja estático, isto é, são aquelas em que os elementos principais se espalham a partir do meio da imagem.

 

Dinâmica de Direção: Transmitem uma sensação de vida, mesmo que o motivo seja estático, isto é, são aquelas em que os elementos principais se espalham a partir do meio da imagem , Olhares alinhados têm a capacidade de concentrar a nossa atenção em outra parte da foto, bem como produzir tensão e outros elementos fotográficos. Um  dos mais fortes é quando os olhos estão olhando diretamente para a câmera.

 

Composições Simétricas: A composição simétrica significa solidez, estabilidade e força, é também eficaz na organização de imagens com detalhes elaborados. Podemos encontrar simetria e padrões em tudo. A simetria geralmente traz simplicidade para a fotografia e isso é muito valorizado.

 

Geometria: Encontrar a geometria da cena e então procurar montar com um conjunto de formas, uma harmonia.Assim como num jogo.Estas formas invisíveis ao expectador, estarão transmitindo ao seu inconsciente sensações das mais diversas através das linhas e blocos criados. Dão dinâmica à foto

 

Sobreposição : A sobreposição de elementos serve para definir que elementos estão em primeiro plano e quais ficam no plano de fundo,e  tem como objetivo mostrar o aumento da profundidade e da perspectiva, como também convidar à observação dos contrastes no motivo.

 

Ponto de vista: Mudando o ângulo da câmera, você pode mudar o ponto de vista de suas fotos, juntamente com o seu tom e impacto. Uma cena vai mudar dramaticamente quando é fotografada de acima pra baixo,de baixo para cima,. Você pode precisar se sujar e ter que deitar no chão ou subir em uma escada para mostrar um ponto de vista diferente alcançar os resultados que você está procurando. Objetos fotografados de cima dão a impressão de fragilidade, objetos fotografados de baixo dão a impressão de imponência.

(Diversos pontos de vista da “mesma” flor) no mesmo momento!

 

Espaço Negativo / Positivo: A técnica do espaço negativo/positivo é bastante usada para transmitir informações adicionais como solidão, isolamento ou calma (Minimalismo).

 

Diálogo: O equilíbrio perfeito independe dos elementos individuais , combinando ou não as cores, texturas, linhas entre si!
Esta idéia de planos gera perspectiva.

 

Texturas / Padrões : A textura pode também ser utilizada como um elemento de composição.

 

Formas: Em algumas imagens a identificação dos elementos se dá apenas pela sua forma

 

Diagonais: Se quiser adicionar um ar dramático à sua foto, procure uma forma de incluir uma linha diagonal. Trace mentalmente uma linha de um canto ao outro da cena, e procure algum elemento que siga essa linha. A linha deverá interceptar , em algum ponto, o assunto da sua foto. Isto deixará sua foto mais dinâmica e adicionará energia à cena, como se estivesse “puxando” o observador para dentro dela. A diagonal pode atravessar a imagem inteira, mas isso não é necessário.

 

Dimensões: Imagens onde podemos ter a relaçao de tamanho, real ou aparente, entre os elementos faz uso da escala

 curso de fotografia: aula 8 - técnicas de composição fotográfica Curso de Fotografia: Aula 8 – Técnicas de Composição Fotográfica dimensao

 

 

 

Molduras Naturais: Elementos da própria imagem podem ser utilizadas como uma moldura natural

 

 

Foco, Foco Diferencial, Desfoque, Profundidade de Campo: Podemos enfatizar melhor um elemento da fotografia sobre os demais, selecionando-o como ponto de maior nitidez dentro do quadro.

 

 

Sombras: Uma sombra forte pode adicionar um grande efeito e carga emocional a uma fotografia.

 

 

Perspectiva Linear (Paralelas) 1PF   ( ACESSE AQUI MAIS DICAS) Um dos componentes essenciais para a fotografia é aprender sobre como perspectiva afeta suas fotos.Perspectiva em fotografia refere-se à dimensão dos objetos e a relação espacial entre eles. O Mais evidente, linhas paralelas (trilho de trem), parecem convergir ou se encontrar ao longe. 

curso de fotografia: aula 8 - técnicas de composição fotográfica Curso de Fotografia: Aula 8 – Técnicas de Composição Fotográfica fotografia composicao perspectiva ponto de fuga 1

 

 

Perspectiva Aérea 3PF:  Deve levar em conta que as cores e os tons clareiam e tendem para o azul a medida que se distanciam, voce pode usar Névoa, fumaça, neblina, paisagens naturais e a linha do horizonte como base na sua perspectiva
 curso de fotografia: aula 8 - técnicas de composição fotográfica Curso de Fotografia: Aula 8 – Técnicas de Composição Fotográfica 0202

 

Perspectiva de esgoto 3PF : A perspectiva de esgoto tem as mesmas características da perspectiva aérea enquanto representação com com três pontos de fuga. A principal diferença está no nível visual muito baixo do observador tornando-a oposta no modo de visualização alterando, portanto, a localização do terceiro ponto de fuga (PF3). Nesse novo contexto ele é representado acima da linha do horizonte. Veja o exemplo ilustrativo.

curso de fotografia: aula 8 - técnicas de composição fotográfica Curso de Fotografia: Aula 8 – Técnicas de Composição Fotográfica 0303

 

Perspectiva obliqua 2PF : Quando um o objeto fica em posição oblíqua, ou seja, com uma de suas arestas voltada para o observador, suas linhas de fuga deslocam-se para dois pontos (PF1 e PF2)

curso de fotografia: aula 8 - técnicas de composição fotográfica Curso de Fotografia: Aula 8 – Técnicas de Composição Fotográfica 0404

  

Perspectiva Achatada: Deve levar em conta que os planos minimalistas dão uma idéia de sensação 3D – Teleobjetivas tendem a comprimir as distâncias e deixas os planos mais próximos!  a sensação de primeiro , segundo e outros planos geram a perspectiva

  

Perspectiva Forçada: Perspectiva forçada é uma ilusão fotográfica geralmente usado para fazer dois ou mais objetos parecem ser um tamanho diferente do que seu tamanho real. 

 

Composição fotográfica Plano de Fundo : O plano de fundo é tão importante quanto o assunto principal. Um plano de fundo sujo e carregado pode acabar com uma fotografia. Procure um plano de fundo que realce o assunto a ser fotografado. Uma boa dica é chegar mais perto do assunto e controlar a abertura da lente para possibilitar um maior desfoque no fundo, isso vai destacar o tema principal da foto.

curso de fotografia: aula 8 - técnicas de composição fotográfica Curso de Fotografia: Aula 8 – Técnicas de Composição Fotográfica SnapCrab NoName 2018 7 4 18 49 19 No 00

 

Como toda regra na fotografia você deve saber quando usá-la. A quebra das regras de composição também é uma boa técnica fotográfica.

Saber quebrar uma regra de composição pode ser tão (ou mais) importante do que saber usá-la. A aplicação da regra traz benefícios à fotografia, já a não-aplicação da regra pode (ou não) implicar melhorias na qualidade estética da fotografia. Em se tratando de fotógrafos
amadores, a não aplicação das regras usualmente não produz bons resultados. Entretanto, da mesma forma que, se um fotógrafo seguir a risca todas as regras, não há garantia da obtenção de uma boa foto, saber quebrar regras não é requisito essencial de um bom fotógrafo.
Portanto, as regras não devem ser encaradas como “regras” no seu sentido mais amplo, e simcomo guias para melhoria das fotos.

Quebrar as “regras” da fotografia pode fazer sentido, mas você deve ter uma razão e saber por que você quer fazer isso.

  • Qual é a regra que eu estou quebrando?
  • Por que eu quero quebrar a regra?
  • Qual o efeito que eu estou tentando alcançar?
  • Existe outra maneira de conseguir o que eu quero?
  • Qual é o resultado? Será que funciona?

As regras se consolidaram na medida em que esses padrões eram percebidos em um número grande de fotos consideradas muito boas. Daí, o grande objetivo de fazer com que quaisquer pessoas pudessem obter uma significativa melhoria na qualidade da fotografia ao
seguir esses padrões de qualidade. Portanto, se a composição for usada para fortalecer a idéia que o fotógrafo deseja passar, ela deve ser usada. Todavia, se a utilização da regra tirar a concentração do fotógrafo, a regra não deve ser usada
 .